Alopecia androgenética: tudo sobre a calvície feminina

Calvície feminina

A calvície feminina começa quando os folículos pilosos, em cada qual nascem até quatro fios, são estimulados pela testosterona.

As mulheres que sofrem com quedas de cabelo em excesso com certeza já se depararam com o termo alopecia androgenética. Denomina uma condição mais comum do que se imagina: a alopecia é conhecida como calvície.

Ao atingir o couro cabeludo de pessoas com tendência genética, o hormônio masculino sofre a ação de uma enzima (a 5-alfa-redutase) e é transformado em DHT (diidrotestosterona).

O hormônio DHT age dentro dos folículos, desencadeando a morte das células que produzem os fios. Os folículos começam, então, a se fechar e diminuem a produção progressivamente.

Os fios das laterais e detrás da cabeça dificilmente caem porque os folículos dessas regiões não produzem a tal enzima.

É causada por uma hipersensibilidade de receptores hormonais no couro cabeludo, levando ao afinamento progressivo do fio.

A doença é hereditária e a calvície feminina caracterizada pela rarefação dos fios capilares – eles vão afinando cada vez mais até pararem de crescer completamente.

A calvície, que já incomoda bastante os homens, quando acomete as mulheres pode ser causa de grande ansiedade e sofrimento emocional. Os cabelos tem grande importância na estética da mulher e são muito valorizados como característica feminina. A perda deles traz enorme significado em relação à auto-estima sendo motivo frequente de busca de tratamento.

Outras causas, como anemia ou alterações tireoideanas, podem provocar a queda dos cabelos nas mulheres, porém a manifestação ocorre de forma diferente, também provocando rarefação dos cabelos mas sem o afinamento característico da alopécia androgênica.

https://crescetrat.com.br/cabelos/

2 thoughts on “Alopecia androgenética: tudo sobre a calvície feminina

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat